sexta-feira, 31 de julho de 2009

Vidas Entrelaçadas


Li que o ser humano procura ser correspondido nas suas relações. Quando alguém se atreve a perguntar ao outro «tu amas-me», se a resposta for o silêncio, desenha-se um medo de se ficar só. Se a resposta for «sim» nasce um medo de perder esse amor. O medo subsiste em ambos os casos. Assim, é o medo que gere os encontros e desencontros?
Eu quero acreditar que as nossas relações, de amor ou de amizade, ultrapassam a barreira do medo. Que nos conhecemos e partilhamos momentos dignos de serem recordados. Que somos todos muito parecidos, apesar de diferentes e que todos queremos doar-nos a alguém que gostamos. E como nada acontece por acaso eu também acredito que as nossas vidas apesar de distintas e ímpares nunca deixarão de ser vidas entrelaçadas, que se tocam e se cruzam estabelecendo laços de sentimentos que esquecendo o medo de perder se concentram em algo muito mais importante e que é simplesmente a partilha...
CarlaSofia

15 comentários:

A.S. disse...

Carla Sofia...

lindo texto o teu onde o realismo está patente em cada uma das palavras.
Porém, o medo, os medos, terão de das lugar à partilha! Sem uma partilha de emoções e afectos dificilmente uma relação amorosa resistirá!


Meus beijos...

pin gente disse...

eu quero acreditar... e acredito!
muito bonito, carla sofia!
um beijo
luísa

Gaivotadourada22 disse...

Lindo teu texto e concordo plenamente que o medo é o contrário do amor, e com certeza a partilha (nela está a compaixão...) é o único caminho que nos leva até ele! Fiz um revoo aqui e quero dizer que me encantei com as fotos, textos e sabedoria que partilhas! Um grande abraço! Espero que estejas bem de saúde!

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

A amizade é assim:
É sentir o carinho,
É ouvir o chamado.
É saber o momento
de ficar calado.
Amizade é somar
alegrias, dividir tristeza.
É respeitar o espaço,
silenciar o segredo.
È a certeza
da mão estentida.
A cumplicidade que
não se explica,
Apenas vive!

¨Olavio Roberto¨
Desejo um lindo final de semana
Abraços

entremares disse...

O medo... essa "coisa" que nos tolda a razão, que antecipa o ciume, que alimenta a ansiedade...

Porque teremos medo de perder algo, sabendo já de antemão que nesta vida tudo é efémero, que nada é eterno?

Porque insistimos em ter medo do que não conhecemos?

( Eu também gostava de conhecer as respostas... )

Será que o medo nascerá das nossas próprias expectativas ( quase sempre muito altas ) do receio de nos defraudarmos, com o(a) outro(a) ou com os outros ?

Não estaremos às vezes a idealizar demais os outros?

Enfim... às vezes penso nisto, também...

Beijos.
Bom fim-de-semana.

Maria Emília disse...

Que bonito este entrecruzar de vidas. Quando passamos por alguém levamos e deixamos sempre qualquer coisa.
Um beijinho,
Maria Emília

bemviver disse...

Olá querida, o medo é o mal, ele não faz bem sempre causa sofrimento, ele anda junto com o apego, e todos queremos ser livres. Vamos ficar no amor livre, com laços de amizade abertos.
Meu carinho BJS.

prAia em Mim disse...

adorei!

o homem, como ser eminentemente social, ou de relação, entrelaça-se no/com/pelo mundo.

e o medo é um sentimento-base q gera os afectos, as emoções, as acções...e qd se ama, a possibilidade da perda já nos inquieta...mas acho q para além de ser fulcral numa relação, de facto o karma determina mt o sucesso da mesma, ou não, creio eu...

resumindo - como amiga, tenho medo q não sejas feliz se tomares determinadas opções...pensa bem!analisa!descontrai!opta sem dúvidas!

bjo grnd luz e paz

Kleine Hexe disse...

Também penso assim Carla...
Somos no fundo Cruzados em Vida plena =)

Beijinhos

Kleine Hexe

A.S. disse...

Carla Sofia,

Vim reler-te e deixar-te um beijo!

©tossan disse...

Carla, que bonito! Acabo de sorrir! Quem tem medo não ama e não vai a lugar nenhum...Se esconde de si mesmo! Beijo

Unseen Rajasthan disse...

Hi Sofia !! This is so a beautiful place..Thanks for sharing this..Unseen Rajasthan

mjf disse...

Olá!
O medo é uma constante na vida:=(

Beijocas

Sunshine disse...

Não concordo que o medo subsista sempre. Já tive a sorte de viver com alguém sem medo de ficar só. Acredito que o amor se sobrpõe a tudo.
beijinhos com raios de sol

Mais um Lugar de Mim disse...

O medo da perda está profundamente associado à noção de posse, de propriedade, sobre algo ou alguém. E o amor (nem vale a pena falar em verdadeiro, porque se não for, não é amor), contempla a noção de que alguém é nosso por obrigação ou direito, ou é apenas como um rio, que flui?...

Um Anjo disse-me:
A nossa Fé dá-nos a força que precisamos quando tudo parece impossível.
As fotos deste blog são de minha autoria, à excepção das que são oferecidas pelos meus amigos. Todas estão devidamente identificadas.

Seguidores

Arquivo dos Universos

universos criados por aqui...