quinta-feira, 21 de maio de 2009

Objectivos?

O tempo passa, a dor e a saudade acentuam-se e a mente procura incessantemente encontrar um significado...
Enquanto a resposta não surge procuro viver o melhor que sei.
Numa conversa recente disse que a minha vida não tinha objectivos a longo prazo.... e é verdade.
Quando perdemos um ente querido, tudo é questionado. Por muito fortes e crentes que sejamos, nesse momento o mundo perde toda a significação. A esperança abandona-nos na solidão e na dor. Quem já passou pelo mesmo sabe o que estou a dizer. É todo o mundo que desfaz diante de nós e quando olhamos em volta descobrimos um deserto gigantesco que teremos de enfrentar se quisermos sair de lá. Nesse mundo desértico só a nossa força de vontade nos fará escolher o caminho.
Mas não é só nesses momentos, é em todos! Cada um escolhe o seu caminho e respectivos desvios.
Objectivos? Sim, tenho os objectivos que me permitam viver o agora (a médio prazo, na melhor das hipóteses). O futuro para mim não é mais do que uma mera miragem, um sonho se quiserem. Planos? Sim, para hoje.
A vida surpreende-nos a cada momento, ela é imprevisível, impensável, imponderável, valerá a pena dispensar muita energia a pensar no que quero fazer daqui a 10 anos?
Da minha parte o meu único objectivo é viver o dia de hoje da melhor forma possível mediante o que tenho e escolhi, procurando ter o máximo de momentos de felicidade mesmo que essa felicidade seja muito ténue.
Eu sei que é questionável...
*
*
p.s. este é o meu grito de dor ao mundo...

11 comentários:

entremares disse...

Olá Carla.

Fiquei a pensar no que aqui escreveste. Só posso tentar compreender alguma coisa do que descreves, não a totalidade. Todos somos únicos, e deves estar a sentir coisas que eu não sinto, mesmo que as tente imaginar. Sem querer maçar-te com "sermões" só queria lembrar-te que nós, bichos humanos, somos os tais únicos exemplares que conseguem sentir e demonstrar solidariedade com outros da sua espécie.
Chamem-lhe amizade ou outra coisa qualquer, isso não é importante.
Suspeito que esta coisa... esta blogosfera pode ajudar as pessoas a " atravessar o deserto".

De uma forma anónima, somos honestos ( alguns, claro )
De uma forma anónima, pedimos ajuda, recebemos ajuda, falamos, desabafamos, zangamos, protestamos, praguejamos, choramos... e sem querer, vamos pintando o nosso retrato por aí.

Já imaginaste como será o retrato que as pessoas fazem de ti, ao ler o teu blog ?

Não tens curiosidade em saber como as pessoas te "ouvem" ?

É que por vezes, escrevemos uma coisa... e é entendida outra.

( Desculpa, este comentário ficou assim um pouco do tamanho de um testamento, mas tu mereces, pronto. )

Derfel disse...

Querida Carla

Hoje passei aqui especificamente para te deixar um Jinho de Saudade.
Hoje, ao passar por aqui leio o teu post.
Não posso tentar imaginar o que sentes.
Nem tentarei deixar-te frases que pretendam "animar-te" superficialmente...

Só te digo isto: Gritaste a tua dor ao Mundo. O Mundo ouviu-te. O Mundo sofre com a tua dor. E essa é sempre transformada pelo Mundo.
Grita quando precisares.

O Mundo Ama-te.

Entretanto, eu faço o que vim fazer: deixo-te Jinhos de Paz e LUZ e Saudades

Derfel

Sunshine disse...

Pelo que entendi a perca que sofri é diferente da tua, mas revi nas tuas palavras o que senti e muito daquilo que ainda hoje sinto. Não me questionem sobre o significado da minha vida porque deixei de o procurar, não me peçam para sonhar porque deixei de o saber fazer, não me digam para fazer planos porque o futuro deixou de fazer qualquer sentido... Vivo um dia de cada vez e não penso que esta seja uma maneira pior de viver.Saboreio cada dia sabendo-o uma grande dádiva, sem o obscurecer com as sombras das pre-ocupações relativas a um futuro incerto. Quanto tempo já perdi com a antecipação de situações que nunca se vieram a concretizar? Muito e daí não adveio nenhum bem. Procuro canalizar a minha energia para viver o dia de hoje da melhor forma de que for capaz.

beijinhos com raios de sol

frAgMenTUS disse...

nem precisavas de escrever q é um grito de dor pk se sente...e fico sem saber o q te dizer pk sabes q gosto da nossa jovem amizade, q a porta da minha casa está sempre aberta para ti bem como a janela do coração q em prece de bem-querer, te deseja sempre todo o Bem, especialmente neste momento de dor!!!
e por falar em objectivos...olha lá...a curto prazo o junho está a chegar e sabes o q isso quer dizer?'Ribeirar' ;)a AnjoLuz tb pode vir!!!
fica bem...bjo grnd luz e paz. namastê

Chica disse...

Carla, acho que nesse momento é melhor tentar viver bem cada dia, cada momento, sem pensar no depois..O depois chega de qq. jeito. um beijo e fica bem,.chica

não te enviei senão anjos disse...

Olá minha querida e doce Sofia,

A dor faz parte do crescimento.E lembra-te, sempre que sintas dor, alguma coisa dentro de ti está reprimida.Por isso, em vez de tentar evitar a dor, mergulha nela.Deixa que doa muito.Deixa que doa totalmente, para que a ferida se abra completamente.Uma vez que esteja completamente aberta, começa a sarar.Se evitares os espaços em que sentes dor, eles vão ficar dentro de ti e irás cruzar-te com eles repetidamente.

Com muito carinõ.
Beijos

K disse...

Carla,

pelo que leio, conhecidos ou não, todos os que te escrevem, te rendem homenagem...
Poucos de nós terão capacidade para conseguir atingir aquilo que sentes no momento... mas,
muitos terão vontade de te abraçar e dizer presente...
que contes com todos, porque nunca serão demais, aqueles que te desejam muito...
vou aprendendo a conhecer-te... e assim, aprendo a conhecer-me a mim próprio...
Muitos escrevem, falam sobre viver um dia de cada vez...
Quantos realmente o praticam?
Eu posso dizer-te, sou um afortunado, pelos Amigos que tenho e por ter aprendido a viver realmente sem planos de médio, longo prazo...

Carpe Diem

VIDA disse...

Olá Carla

Toda a Vida têm um significado, e Vive-la é esse significado. Contudo são nos colocado, "obstaculos" no caminho, de forma a ser desmistificado, o que em tempos julgavamos não saber.
Viver é de facto um paradigma para todo o Homem que esqueceu-se da sua essencia, a simplicidade de Viver, só pode SER reconhecida, quando admitida, e para que isso seja possivel, a ilusão têm de cair, para o obvio SER reconhecido.

..."descobrimos um deserto gigantesco que teremos de enfrentar se quisermos sair de lá"...

Não confrontes o deserto, aceita-o de braços abertos, e confiante que a vida jamais te quer mal, pois nele encontrarás o Oasis, que "É" viver, no Aqui no Agora.

São inumeros os monges, e as pessoas que em todo o Mundo atraves da meditação procuram esse deserto, onde a mente se acalma e tudo deixa de fazer sentido. Esse é o estado que antecede a abertura e Vinda do NOVO, o eterno Oasis que é a VIDA.




Paz

OUTONO disse...

Um texto interrogativo...na caminhada de uma vida.
Não sei a tua idade...mas sei que com mais de meio século, continuo a ser surpreendido todos os dias, com respostas...a perguntas que nem fiz.
Ouso dizer-te...não estás só, nesta meditação.

Beijinho

ZEKARLOS disse...

Palavras...palavras de conforto.....é tudo o que podem dar neste momento. FORÇA, esta é a nossa vida, um beijo é o que te envio.

ZEKARLOS

Pedro Barata disse...

Deixo-te apenas dois beijinhos e um abraço

Um Anjo disse-me:
A nossa Fé dá-nos a força que precisamos quando tudo parece impossível.
As fotos deste blog são de minha autoria, à excepção das que são oferecidas pelos meus amigos. Todas estão devidamente identificadas.

Seguidores

Arquivo dos Universos

universos criados por aqui...